Dr. Bruno Santos 

CRM-DF: 26126 | TEOT: 16708 Ortopedista e Traumatologista | Cirurgião de Joelho

Ortopedia, Cirurgia do Joelho, Artroscopia e Traumatologia do Esporte

Nem toda lesão é caso de cirurgia. Cada caso deve ser avaliado individualmente por um médico especialista. Geralmente, lesões em alça de balde são eminentemente cirúrgicas, pois levam frequentemente ao bloqueio do joelho acometido, mas existem lesões que podem ser tratadas sem cirurgia, com fisioterapia e fortalecimento muscular da região.

Alguns exemplos de lesões que necessitam de cirurgia são:

  • Lesões em Alça de Balde;
  • Lesões tipo Flap Meniscal;
  • Lesões da raiz Meniscal;
  • Lesões radiais completas.

A traumatologia esportiva concentra-se especificamente nos atletas e nas lesões decorrentes do esporte, considerando as necessidades do atleta, enquanto a traumatologia tradicional trata as lesões gerais do sistema locomotivo.

Esse tipo de especialista tem profundo conhecimento de diferentes tipos de esportes e entende as diferentes situações que o atleta pode ter. Eles não apenas possuem conhecimento físico, médico e fisiológico do corpo humano, mas também são capazes de tratar diferentes lesões esportivas (devido a treinamento, mudanças sazonais, expectativas de competição, entre outros), além de outros motivos para lesões.

A Prótese de Joelho consiste na substituição da articulação do joelho por implantes metálicos e de polietileno. A prótese tem o objetivo de:

  • aliviar as dores e incômodos causados por artrose;
  • restabelecer o alinhamento da articulação e;
  • devolver a estabilidade e a mobilidade do membro.

O tipo da prótese varia de acordo com as características de cada paciente e da sua artrose. Além disso, os fatores como a idade, o estilo de vida, as necessidades e o grau de comprometimento do joelho também são acompanhados. Somente assim, é possível determinar o modelo e formato mais adequado para o paciente. Como toda cirurgia, os cuidados pré e pós-operatórios, avaliação clínica, bem como orientação e cuidados fisioterapêuticos são indispensáveis para uma boa recuperação.

Muito frequente em quem pratica esportes de alto impacto, as fraturas por estresse acontecem devido à sobrecarga e esforço repetitivo em grande intensidade. Alguns esportes são pioneiros nesse tipo de lesão, assim como: corrida, futebol, vôlei e balé.

Os sintomas são dores na região, principalmente durante a atividade física. Mas se a lesão evoluir, as dores se tornam mais intensas, contínuas e com presença de edema no local. O tratamento varia de acordo com a gravidade da fratura e com as características do paciente. Sempre procure um médico ortopedista, para fazer o diagnóstico preciso, através de exames clínicos e radiológicos.

As lesões do joelho principalmente a lesão do ligamento cruzado anterior LCA acarreta um prejuízo da propriocepção, equilíbrio e resposta motora. Inclusive, é o dano tecidual e o processo inflamatório articular que gera instabilidade mecânica – sensação de fraqueza ou falso deslocamento. Além disso, podem surgir novas lesões associadas, Pode ser tentado o tratamento conservador ou cirúrgico, dependendo da instabilidade no joelho e perfil do paciente. O tratamento conservador consiste em:

  • exercícios de fortalecimento muscular;
  • treino sensório-motor (controle, estabilidade e equilíbrio);

Eles tem proporcionado grandes benefícios, em termos de prevenção, manutenção e reabilitação das lesões do joelho.

Os treinamentos devem ser realizados sob a orientação de um profissional qualificado – fisioterapeuta ou professor de educação física – de maneira controlada e progressiva, de acordo com a sua recuperação.

O joelho possui 7 ligamentos que contribuem de forma específica para a qualidade biomecânica dessa região do corpo.

  1. Ligamento cruzado anterior (LCA). Tem origem no côndilo lateral do fêmur, tendo sua inserção na área intercondilar.
  2. Ligamento cruzado posterior (LCP). Origina-se no côndilo medial do fêmur e inserção na área intercondilar posterior.
  3. Ligamento patelar. Esse ligamento é na patela (osso sesamoide localizado na parte anterior do joelho, anteriormente denominado rótula), tendo a inserção na tuberosidade da tíbia.
  4. Ligamento colateral medial ou ligamento colateral tibial (LCM). É originado no epicôndilo medial do fêmur com inserção tíbia medial.
  5. Ligamento colateral lateral ou ligamento colateral fibular (LCL). Origina-se no epicôndilo lateral do fêmur e possui inserção na cabeça da fíbula
  6. Ligamento poplíteo oblíquo. É uma das cinco insercões do músculo semimembranoso e faz parte da anatomia posterior do joelho. Esse ligamento atravessa a fossa poplítea de medial para lateral, é considerado um restritor a hiperextensão do joelho.
  7. Ligamento poplíteo arqueado. É um ligamento extracapsular do joelho. É em forma de Y e é inserido distalmente na cabeça da fíbula. A partir daí, ele vai para suas duas inserções; um passa por cima do músculo poplíteo e liga-se à área intercondilar da tíbia, o outro ao epicôndilo lateral do fêmur e se mistura com a cabeça lateral do músculo gastrocnêmio.

Para manter o corpo em dia, queremos desesperadamente queimar gorduras, e consequentemente, fazemos muitas loucuras para ter um corpo perfeito no verão. Entretanto, é necessário tomar muito cuidado com os joelhos! Eles sustentam todo o peso do seu corpo e está propenso a sobrecargas e lesões. Confira algumas dicas:

  • Controle o seu peso! Estar com o peso ideal é essencial para reduzir sobrecarga e o risco de artrose, por exemplo, no joelho;⠀⠀⠀
  • Manter um treinamento específico neuromotor para prática do exercício, aumentando a concentração mente-corpo e distribuindo a carga nas diferentes articulações, auxiliando no fortalecimento dos membros inferiores;⠀⠀⠀⠀
  • Fortalecer o joelho e o quadril para amenizar a sobrecarga;⠀⠀⠀⠀
  • Siga as instruções de um profissional do segmento esportivo (personal, coach, educador físico);
  • Escolha o calçado mais confortável e procure por modelos com amortecimento. Em caso de sentir dor ou dúvidas, entre em contato com o médico ortopedista especializado.

A ruptura, ou estiramento, do ligamento cruzado anterior é uma das lesões mais comuns no joelho. Quando o ligamento cruzado anterior é lesionado, é grande a chance de que uma intervenção cirúrgica seja necessária para recuperar a estabilidade do joelho, dependendo da instabilidade e nível de atividade física da pessoa. Essa lesão pode ser causada quando ocorre uma mudança rápida de direção, parada repentina de um movimento, pancadas e outros. O LCA liga a tíbia ao fêmur, protegendo toda a área de movimento em que são exigidos, como uma rotação, por exemplo. No tratamento, um programa fisioterapêutico é essencial para ajudar na retomada de força e movimentos.

CENTRAL DE ATENDIMENTO

agendar pelo whatsappWhatsApp: (61) 99425-7338 (61) 3553-0063 / (61) 3553-0065 Se preferir use o formulário abaixo:

Gota é uma doença caracterizada pela elevação de ácido úrico no sangue, o que leva a um depósito de cristais de monourato de sódio nas articulações. É esse depósito que gera os surtos de artrite aguda secundária, que tanto incomodam seus portadores. Os sinais de gota são quase sempre agudos, podendo ocorrer de repente – principalmente à noite – e sem nenhum aviso. Entre eles: dor intensa nas articulações dos pés, tornozelos, joelhos, mãos e pulsos (Essa dor é geralmente mais forte nas primeiras 12 a 24 horas). Após o pico de dor, deve restar um certo desconforto nas articulações, que pode durar alguns dias e, em alguns casos, até mesmo semanas.
Quando a dor ocorre atrás do joelho, as causas podem ser várias, entre elas, o cisto Baker. O cisto de Baker é uma condição em que ocorre acúmulo de líquido articular atrás do joelho, formando um cisto. Pode ser identificado como um pequeno inchaço que provoca dor, quando o paciente faz agachamentos ou dobra o joelho. Pode ser tratado com descanso, com fisioterapia ou com injeção para tirar o líquido. Se você sentir dor ou sensação de inchaço atrás do joelho, marque uma consulta para determinar a causa exata. Embora improvável, uma protuberância atrás do joelho pode ser um sinal de uma doença mais grave em vez de um cisto de Baker.
A Tendinite Patelar, conhecida como “joelho do saltador”, é uma patologia do tendão patelar normalmente relacionada às atividades esportivas que demandam saltos e desacelerações bruscas, como o vôlei, basquete, atletismo e futebol. Os pacientes se referem a dor na região anterior do joelho, que muitas vezes piora após as atividades físicas que provocam a patologia. Normalmente, o envolvimento é intrapatelar ou perto do polo inferior da patela (parte de baixo da patela). Se não tratada adequadamente, a Tendinite Patelar pode se tornar crônica. Gerando complicações como uma ruptura espontânea do tendão que, em geral, ocorre após uma contração abrupta do músculo quadríceps, levando a ascensão súbita da patela e incapacitação imediata à deambulação. Esta condição leva à necessidade imediata de reparo cirúrgico.
Você já deve ter notado algumas vezes seu joelho rangendo. Ao se levantar, ao fazer um movimento rápido demais, ou simplesmente durante a locomoção. O som causa estranheza e, em grande parte do tempo, preocupação. No entanto, caso o rangido não venha acompanhado de dor, inchaço ou desconforto, não há porque se preocupar. O som de rangido percebido durante os movimentos é conhecido como crepitação. Geralmente, ele é resultado de bolhas de ar nas articulações. As bolhas surgem exatamente devido movimento. Mas há outros motivos que podem levar ao joelho rangendo. Como é o caso da diminuição da espessura da cartilagem. A cartilagem é a estrutura responsável por revestir as extremidades dos ossos. É ela quem impede que os ossos se atritem diretamente. Por uma série de fatores, porém, as cartilagens podem se desgastar. Como por doenças metabólicas, um impacto direto, dentro outros. Assim, cria-se um ponto de encontro direto entre os ossos. Este impacto, então, pode estar associado os sons de rangimento, especialmente quando o indivíduo dobra as pernas. Como citado anteriormente, a condição não é sempre um problema. Sem dor ou incômodo mais intenso, pode ser apenas um sinal inofensivo. Caso, no entanto, o indivíduo apresente dor e inchaço, pode estar sofrendo de uma doença articular. Assim, é fundamental buscar auxílio médico. A atenção deve se focar na recorrência dos barulhos, bem como nos demais sinais e sintomas.

Dr. Bruno Santos CRM-DF: 26126 | TEOT: 16708 Ortopedista e Traumatologista | Cirurgião de Joelho

Ortopedia, Cirurgia do Joelho, Artroscopia e Traumatologia do Esporte

Nem toda lesão é caso de cirurgia. Cada caso deve ser avaliado individualmente por um médico especialista. Geralmente, lesões em alça de balde são eminentemente cirúrgicas, pois levam frequentemente ao bloqueio do joelho acometido, mas existem lesões que podem ser tratadas sem cirurgia, com fisioterapia e fortalecimento muscular da região.

Alguns exemplos de lesões que necessitam de cirurgia são:

  • Lesões em Alça de Balde;
  • Lesões tipo Flap Meniscal;
  • Lesões da raiz Meniscal;
  • Lesões radiais completas.

A traumatologia esportiva concentra-se especificamente nos atletas e nas lesões decorrentes do esporte, considerando as necessidades do atleta, enquanto a traumatologia tradicional trata as lesões gerais do sistema locomotivo.

Esse tipo de especialista tem profundo conhecimento de diferentes tipos de esportes e entende as diferentes situações que o atleta pode ter. Eles não apenas possuem conhecimento físico, médico e fisiológico do corpo humano, mas também são capazes de tratar diferentes lesões esportivas (devido a treinamento, mudanças sazonais, expectativas de competição, entre outros), além de outros motivos para lesões.

A Prótese de Joelho consiste na substituição da articulação do joelho por implantes metálicos e de polietileno. A prótese tem o objetivo de:

  • aliviar as dores e incômodos causados por artrose;
  • restabelecer o alinhamento da articulação e;
  • devolver a estabilidade e a mobilidade do membro.

O tipo da prótese varia de acordo com as características de cada paciente e da sua artrose. Além disso, os fatores como a idade, o estilo de vida, as necessidades e o grau de comprometimento do joelho também são acompanhados. Somente assim, é possível determinar o modelo e formato mais adequado para o paciente. Como toda cirurgia, os cuidados pré e pós-operatórios, avaliação clínica, bem como orientação e cuidados fisioterapêuticos são indispensáveis para uma boa recuperação.

Muito frequente em quem pratica esportes de alto impacto, as fraturas por estresse acontecem devido à sobrecarga e esforço repetitivo em grande intensidade. Alguns esportes são pioneiros nesse tipo de lesão, assim como: corrida, futebol, vôlei e balé.

Os sintomas são dores na região, principalmente durante a atividade física. Mas se a lesão evoluir, as dores se tornam mais intensas, contínuas e com presença de edema no local. O tratamento varia de acordo com a gravidade da fratura e com as características do paciente. Sempre procure um médico ortopedista, para fazer o diagnóstico preciso, através de exames clínicos e radiológicos.

As lesões do joelho principalmente a lesão do ligamento cruzado anterior LCA acarreta um prejuízo da propriocepção, equilíbrio e resposta motora. Inclusive, é o dano tecidual e o processo inflamatório articular que gera instabilidade mecânica – sensação de fraqueza ou falso deslocamento. Além disso, podem surgir novas lesões associadas, Pode ser tentado o tratamento conservador ou cirúrgico, dependendo da instabilidade no joelho e perfil do paciente. O tratamento conservador consiste em:

  • exercícios de fortalecimento muscular;
  • treino sensório-motor (controle, estabilidade e equilíbrio);

Eles tem proporcionado grandes benefícios, em termos de prevenção, manutenção e reabilitação das lesões do joelho.

Os treinamentos devem ser realizados sob a orientação de um profissional qualificado – fisioterapeuta ou professor de educação física – de maneira controlada e progressiva, de acordo com a sua recuperação.

O joelho possui 7 ligamentos que contribuem de forma específica para a qualidade biomecânica dessa região do corpo.

  1. Ligamento cruzado anterior (LCA). Tem origem no côndilo lateral do fêmur, tendo sua inserção na área intercondilar.
  2. Ligamento cruzado posterior (LCP). Origina-se no côndilo medial do fêmur e inserção na área intercondilar posterior.
  3. Ligamento patelar. Esse ligamento é na patela (osso sesamoide localizado na parte anterior do joelho, anteriormente denominado rótula), tendo a inserção na tuberosidade da tíbia.
  4. Ligamento colateral medial ou ligamento colateral tibial (LCM). É originado no epicôndilo medial do fêmur com inserção tíbia medial.
  5. Ligamento colateral lateral ou ligamento colateral fibular (LCL). Origina-se no epicôndilo lateral do fêmur e possui inserção na cabeça da fíbula
  6. Ligamento poplíteo oblíquo. É uma das cinco insercões do músculo semimembranoso e faz parte da anatomia posterior do joelho. Esse ligamento atravessa a fossa poplítea de medial para lateral, é considerado um restritor a hiperextensão do joelho.
  7. Ligamento poplíteo arqueado. É um ligamento extracapsular do joelho. É em forma de Y e é inserido distalmente na cabeça da fíbula. A partir daí, ele vai para suas duas inserções; um passa por cima do músculo poplíteo e liga-se à área intercondilar da tíbia, o outro ao epicôndilo lateral do fêmur e se mistura com a cabeça lateral do músculo gastrocnêmio.

Para manter o corpo em dia, queremos desesperadamente queimar gorduras, e consequentemente, fazemos muitas loucuras para ter um corpo perfeito no verão. Entretanto, é necessário tomar muito cuidado com os joelhos! Eles sustentam todo o peso do seu corpo e está propenso a sobrecargas e lesões. Confira algumas dicas:

  • Controle o seu peso! Estar com o peso ideal é essencial para reduzir sobrecarga e o risco de artrose, por exemplo, no joelho;⠀⠀⠀
  • Manter um treinamento específico neuromotor para prática do exercício, aumentando a concentração mente-corpo e distribuindo a carga nas diferentes articulações, auxiliando no fortalecimento dos membros inferiores;⠀⠀⠀⠀
  • Fortalecer o joelho e o quadril para amenizar a sobrecarga;⠀⠀⠀⠀
  • Siga as instruções de um profissional do segmento esportivo (personal, coach, educador físico);
  • Escolha o calçado mais confortável e procure por modelos com amortecimento. Em caso de sentir dor ou dúvidas, entre em contato com o médico ortopedista especializado.

A ruptura, ou estiramento, do ligamento cruzado anterior é uma das lesões mais comuns no joelho. Quando o ligamento cruzado anterior é lesionado, é grande a chance de que uma intervenção cirúrgica seja necessária para recuperar a estabilidade do joelho, dependendo da instabilidade e nível de atividade física da pessoa. Essa lesão pode ser causada quando ocorre uma mudança rápida de direção, parada repentina de um movimento, pancadas e outros. O LCA liga a tíbia ao fêmur, protegendo toda a área de movimento em que são exigidos, como uma rotação, por exemplo. No tratamento, um programa fisioterapêutico é essencial para ajudar na retomada de força e movimentos.

Agende Agora

Ligue agora para (61) 3553-0063 / (61) 3553-0065 agendar pelo whatsappWhatsApp: (61) 99425-7338 Se preferir use o formulário abaixo:

Gota é uma doença caracterizada pela elevação de ácido úrico no sangue, o que leva a um depósito de cristais de monourato de sódio nas articulações. É esse depósito que gera os surtos de artrite aguda secundária, que tanto incomodam seus portadores. Os sinais de gota são quase sempre agudos, podendo ocorrer de repente – principalmente à noite – e sem nenhum aviso. Entre eles: dor intensa nas articulações dos pés, tornozelos, joelhos, mãos e pulsos (Essa dor é geralmente mais forte nas primeiras 12 a 24 horas). Após o pico de dor, deve restar um certo desconforto nas articulações, que pode durar alguns dias e, em alguns casos, até mesmo semanas.
Quando a dor ocorre atrás do joelho, as causas podem ser várias, entre elas, o cisto Baker. O cisto de Baker é uma condição em que ocorre acúmulo de líquido articular atrás do joelho, formando um cisto. Pode ser identificado como um pequeno inchaço que provoca dor, quando o paciente faz agachamentos ou dobra o joelho. Pode ser tratado com descanso, com fisioterapia ou com injeção para tirar o líquido. Se você sentir dor ou sensação de inchaço atrás do joelho, marque uma consulta para determinar a causa exata. Embora improvável, uma protuberância atrás do joelho pode ser um sinal de uma doença mais grave em vez de um cisto de Baker.
A Tendinite Patelar, conhecida como “joelho do saltador”, é uma patologia do tendão patelar normalmente relacionada às atividades esportivas que demandam saltos e desacelerações bruscas, como o vôlei, basquete, atletismo e futebol. Os pacientes se referem a dor na região anterior do joelho, que muitas vezes piora após as atividades físicas que provocam a patologia. Normalmente, o envolvimento é intrapatelar ou perto do polo inferior da patela (parte de baixo da patela). Se não tratada adequadamente, a Tendinite Patelar pode se tornar crônica. Gerando complicações como uma ruptura espontânea do tendão que, em geral, ocorre após uma contração abrupta do músculo quadríceps, levando a ascensão súbita da patela e incapacitação imediata à deambulação. Esta condição leva à necessidade imediata de reparo cirúrgico.
Você já deve ter notado algumas vezes seu joelho rangendo. Ao se levantar, ao fazer um movimento rápido demais, ou simplesmente durante a locomoção. O som causa estranheza e, em grande parte do tempo, preocupação. No entanto, caso o rangido não venha acompanhado de dor, inchaço ou desconforto, não há porque se preocupar. O som de rangido percebido durante os movimentos é conhecido como crepitação. Geralmente, ele é resultado de bolhas de ar nas articulações. As bolhas surgem exatamente devido movimento. Mas há outros motivos que podem levar ao joelho rangendo. Como é o caso da diminuição da espessura da cartilagem. A cartilagem é a estrutura responsável por revestir as extremidades dos ossos. É ela quem impede que os ossos se atritem diretamente. Por uma série de fatores, porém, as cartilagens podem se desgastar. Como por doenças metabólicas, um impacto direto, dentro outros. Assim, cria-se um ponto de encontro direto entre os ossos. Este impacto, então, pode estar associado os sons de rangimento, especialmente quando o indivíduo dobra as pernas. Como citado anteriormente, a condição não é sempre um problema. Sem dor ou incômodo mais intenso, pode ser apenas um sinal inofensivo. Caso, no entanto, o indivíduo apresente dor e inchaço, pode estar sofrendo de uma doença articular. Assim, é fundamental buscar auxílio médico. A atenção deve se focar na recorrência dos barulhos, bem como nos demais sinais e sintomas.
ortopedista em brasilia df - icon

Exames e Cirurgias

Consulta, exames e cirurgias direcionadas para as patologias articulares com médico ortopedista especialista em joelhos e traumatologia esportiva.

cirurgia do joelho

Cirurgia do Joelho

Saiba mais
artroscopia do joelho

Artroscopia no Joelho

Saiba mais
traumatologia do esporte

Traumatologia do Esporte

Saiba mais
Dr. Bruno Santos Leal Campos

CRM-DF: 26126 | TEOT: 16708 Ortopedista e Traumatologista | Cirurgião de Joelho

  • MBA de Gestão em Saúde na Fundação Getúlio Vargas (FGV) (2019-2021).
  • Fellow em Cirurgia de Joelho no Hospital HOME (2019-2020);
  • Membro Titular da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia – SBOT (2019);
  • Residência Médica em Ortopedia e Traumatologia pelo Hospital do Servidor Público Municipal de São Paulo (2016-2019);
  • Graduado em Medicina pela Faculdade Integral Diferencial (2015);
  • Membro Titular da Sociedade Brasileira de Artroscopia e Traumatologia do Esporte – SBRATE;
  • Membro Titular da Sociedade Brasileira de Trauma Ortopédico – SBTO;
  • Membro da Academia Americana de Cirurgiões Ortopédicos – AAOS.
 Dr. Bruno Santos – Ortopedista Brasilia 1
 Dr. Bruno Santos – Ortopedista Brasilia 2
 Dr. Bruno Santos – Ortopedista Brasilia 3
 Dr. Bruno Santos – Ortopedista Brasilia 4

Especialista em Joelho

O joelho é definido pelo encontro de três ossos: o fêmur (osso da coxa) a tíbia (osso da perna) e a patela (rótula). Trata-se de uma articulação altamente complexa, realizando movimentos em vários planos, o que lhe confere uma mecânica particular. Ele é composto, além dos componentes ósseos e cartilaginosos, por ligamentos internos e periféricos, elementos fibroelásticos intra articulares para absorção de impacto, proteção e estabilização secundária (os meniscos); bem como diversos grupos musculares e tendíneos, estruturas neuro vasculares, e tecidos sinoviais que revestem e vedam a articulação. O joelho está sujeito a várias lesões, tanto traumáticas (fraturas, luxações, lesões ligamentares), quanto associadas a impacto e movimentos de repetição, alterações degenerativas e inflamatórias, sendo as mais comuns: Artrose, Osteonecrose, Lesões Ligamentares – lca / lcp / lcm / lcl, Lesão Meniscal – Condral, Condropatia Patelar – Instabilidade Patelar, Fraturas, Tenossinovites – Bursites.

especialista em joelho brasilia

Principais Doenças Tratadas

doenças do joelho
  • Artrose do Joelho;
  • Lesões dos Meniscos;
  • Lesão do ligamento cruzado anterior do Joelho;
  • Condropatia Patelar;
  • Osteoartrite Patelar;
  • Osteonecrose idiopática do joelho;
  • Bursites no joelho;
  • Fratura por Estresse.

A Clínica

CLÍNICA ARTHROS ORTOPEDIA SGAS 610, L2 Sul, Centro Médico Lúcio Costa, Bloco 01, Sala 16 – Brasília DF Central de atendimento: (61) 3553-0063 ou (61) 3553-0065 Whatsapp ultrassonografia em ponta grossa whatsapp(61) 99425-7338

Horário de Funcionamento: 2ª a 6ª de 8 – 18hs Localização no mapalocalizacao maps dr bruno santos

edificio lucio costa
clinica arthros 3
clinica arthros
clinica arthros 2

AFEB BRASAL AFFEGO AGF-ALLIANZ SAÚDE ASETE ASSOCIAÇÃO BENECAP BENECAP SUPER BRASIL ASSISTÊNCIA BRB SAÚDE CAA-DF (OAB) CAEME-GO CAESAN CAMED CARE PLUS CASEC CASEMBRAPA CNTI CONAB E-SAÚDE E-VIDA (ELETRONORTE) EMBRATEL FACEB FAPES FASCAL FASSINCRA FORÇA POLICIAL FURNAS GAMA SAÚDE GEAP GRAVIA INFRAERO IRB LIFE EMPRESARIAL SAÚDE NOTRE DAME OMINT PETROBRÁS DISTRIBUIDORA PETROBRÁS PETRÓLEO PLAN ASSISTE MPDFT PLAN ASSISTE MPF PLAN ASSISTE MPM PLAN ASSISTE MPT POSTAL SAÚDE PRÓ-SOCIAL TRF PROASA REAL GRANDEZA SAÚDE CAIXA SERPRO SIS STF – MED STJ STM TJDFT TRE TRT TST UNAFISCO UNIMED

saude caixa ortopedista brasilia
brb ortopedista brasilia
geap ortopedista brasilia
planassiste ortopedista brasilia
unimed ortopedista brasilia

Artigos

Avaliações

Melhor médico ortopedista que já fui, recomendo muito! Sintia fortes dores no joelho e o Dr. Bruno fez o diagnóstico e já iniciou meu tratamento, hoje já não sinto nenhuma dor no joelho.ortopedista brasilia - avaliacao 5 estrelas Lucas Santos

Pratico esportes desde criança e recentemente tive um trauma no joelho que me impediu de treinar por meses e o Dr. Bruno foi o médico que realizou meu diagnóstico, tratou meu joelho e hoje voltei com minha rotina de esportes normalmente.ortopedista brasilia - avaliacao 5 estrelas Ana Luíza

Indico esse médico, realizou minha artroscopia no joelho e tratou minha lesão de meniscos que tenho a anos. Muito obrigado doutor Bruno.ortopedista brasilia - avaliacao 5 estrelas Fernando Moreira